Observador Santana apresenta comissão de honra: ex-ministros, deputados e atores – Observador

  • Margarida
  • .
  • Rita
  • . *Artigo corrigido dia 18 de dezembro, com o nome correto da atriz Rita Salema

Observador Manuel Maria Carrilho absolvido do crime de violência doméstica – Observador

  • Em atualização
  • 15/12/2017, 14:25

Observador Terramoto de magnitude 6.5 abala a Indonésia – Observador

Terramoto Pelo menos, um morto em sismo de magnitude 6.5 abala a na Indonésia . Emitido alerta de tsunami – Observador

  • Terramoto
  • abala a
  • Teve origem a 43 quilómetros de Singaparna
  • Não há informações sobre vítimas, mas foram registados danos materiais
  • foi registado
  • indonésia
  • O terramoto foi
  • danos materiais em edifícios, mas não há informações sobre se
  • abalo fez vítimas
  • De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos
  • o terramoto teve origem
  • 92 quilómetros
  • profundidade.
  • os relatos dados ao jornal britânico Mirror
  • pode
  • hóteis — este destino é
  • procurado pelo Reino Unido –, que apresentam fissuras nas fachadas
  • Pelo menos, um morto em sismo
  • na
  • . Emitido alerta de tsunami
  • Há pelo menos um morto e muitos edifícios colapsados
  • Foi emitido alerta de tsnumai em algumas partes da costa
  • fez, pelo menos, um morto
  • na Indonésia. O abalo teve origem
  • , e a 92 quilómetros de profundidade
  • Foi
  • colapso total de edifícios
  • Foi emitido alerta de tsunami . Anteriormente
  • tinha sido dado
  • informação
  • que havia "um número indeterminado de mortos" STAY SAVE INDONESIA ARMY.???????? #earthquake #indonesia #bts #BTSARMY #방타소년단 #gempa #아미 pic.twitter.com/ogcimHEGmu — Wanda Tiara (@Wanda_tr) December 15, 2017
  • a Associated Press
  • os maiores abalos foram sentidos durante 20 segundos. Pode
  • hotéis e causaram trânsito
  • condicionado ao tentarem fugir das zonas costeiras

Observador NASA usa inteligência artificial da Google para encontrar Sistema Solar com 8 planetas, o maior alguma vez visto – Observador

  • Em atualização
  • 14/12/2017, 15:56

Observador França. Pelo menos, quatro mortos em colisão entre autocarro escolar e comboio – Observador

França. Pelo menos, quatro mortos em Seis pessoas morreram devido à colisão entre autocarro escolar e comboio – Observador

  • Pelo menos, quatro mortos em
  • Em atualização Um autocarro escolar e um comboio colidiram numa passagem
  • nível em Millas
  • no sudoeste da França. Pelo menos, quatro pessoas morreram e 24 ficaram feridas
  • gravidade. francebleu/Twitter Autor Carolina Branco Quatro pessoas morreram e outras 24 ficaram gravemente
  • esta quinta-feira
  • de uma
  • escolar
  • , em França
  • avança
  • jornal Le Parisen. As
  • são todas passageiros do autocarro
  • aconteceu às 16h10 locais (15h10 em Lisboa), numa passagem de nível na zona de Millas, nos Pirenéus Orientais, no sudoeste da França. Há 24
  • graves: 21
  • estudantes do autocarro e outros três são passageiros do comboio
  • Inicialmente,
  • SNCF — a empresa de transportes da qual pertencia
  • comboio — tinha dito
  • os 25 passageiros
  • comboio estavam "são e salvos"
  • disse e estão a ser retirados do comboio. O autocarro transportava cerca
  • 30 alunos com idade
  • .
  • Seis pessoas morreram devido à
  • 14/12/2017, 17:05 O número
  • vítimas mortais elevou-se para seis
  • a morte de duas meninas de 11 anos, que tinham ficado
  • da
  • . francebleu/Twitter Autor Carolina Branco Duas meninas de 11 anos morreram esta madrugada
  • elevando assim
  • número de
  • para seis
  • provocou 18
  • , das quais 14
  • crianças
  • Segundo
  • France Presse,
  • autocarro escolar,
  • levava cerca de 20 adolescentes
  • Collège Christian-Bourquin
  • na vila
  • Millas (Pirinéus Orientais),
  • os
  • os
  • , foi atingido por um comboio perto da fronteira com o Espanha e ficou cortado a meio.
  • O acidente aconteceu às 16h10 locais (15h10 em Lisboa), numa passagem de nível na zona de Millas, nos Pirenéus Orientais, no sudoeste da França.
  • A empresa ferroviária francesa SNCF disse na quinta-feira que "de acordo com testemunhas, a passagem de nível funcionou normalmente, mas obviamente a informação deve ser confirmada pela investigação". Trata-se de um cruzamento de nível "clássico", com sinalização automática e dois portões, que "não foi considerado particularmente perigoso", considerou a companhia. Além de uma investigação da SNCF, um outro inquérito administrativo foi igualmente aberto pelo departamento de investigação de acidentes, responsável pelos desastres aéreos e ferroviários, cujos especialistas são esperados neste dia em Millas. No local do desastre, o Comboio Regional Expresso e o autocarro esventrado, cuja carcaça ainda está na ferrovia, foram isolados. A identificação das vítimas e o luto A identificação das vítimas está completa e as famílias já foram informadas, anunciaram as autoridades francesas, explicando que não foi possível fazer a totalidade das identificações na quinta-feira por causa da violência choque. Uma investigação por "homicídio e lesões involuntárias" foi aberta pela justiça e diversos magistrados deslocaram-se para o local da tragédia. Na manhã desta quinta-feira, o colégio local reabriu para permitir que os alunos começassem a fazer o luto. Uma unidade médico-psicológica composta por cerca de 60 pessoas foi criada para receber os alunos. Este trabalho de luto e acompanhamento também é responsabilidade dos professores, tristes com o acidente e que, por vezes, se sentem desamparados na resposta aos alunos. "Eu nem sei como vou falar sobre isso, estou a tentar segurar-me", diz um dos professores.
  • O primeiro-ministro francês Edouard Philippe já se encontra no local.